nossas notícias

Software de apoio à educação inclusiva é reconhecido em Congresso Internacional da UFSCar
Micael Ricardo Pederiva, Sueli do Nascimento e Carlos Tadeu Welter Batista

O desenvolvimento de um software para apoiar a alfabetização de crianças com deficiência intelectual levou o UniSALESIANO a ser reconhecido pelo Congresso Internacional da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar.

 

A pesquisa “Software e Deficiência Intelectual no Contexto da Educação Inclusiva”, assinada pela docente Sueli do Nascimento e pelos alunos do 5º termo do curso de Tecnologia em Desenvolvimento de Jogos Digitais, Carlos Tadeu Welter Batista e Micael Ricardo Pederiva, foi publicada nos anais do congresso, em maio deste ano.

 

Os integrantes da pesquisa do UniSALESIANO gravaram o conteúdo no campus da Instituição. “O nosso objetivo, com a criação do software, foi disponibilizar, de forma gratuita, uma ferramenta de apoio aos professores, colaborando com a inclusão, aprendizagem e autonomia do estudante a partir dos pressupostos da Tecnologia Assistiva. Ou seja, despertar a curiosidade ao desafiar o educando”, explicou Sueli.

 

Apesar de o protótipo ainda estar em fase de testes, foi aplicado a alunos com deficiência de uma escola municipal de Birigui, mostrando excelentes resultados. Segundo Sueli, o uso de software educativo em sala de aula institui um ambiente motivador e inclusivo na prática da investigação e da busca por conhecimento. “A aprendizagem não pode ser monolítica, verticalizada, mas deve ser praticada de forma horizontal entre o formador e o formando”, completou.

 

Ao abrir o software, o usuário é apresentado a um menu com opções simples, onde é possível, por exemplo, escolher a letra A, letra B. E, dentre de cada opção, optar por diferentes lições. Segundo o trabalho do grupo do UniSALESIANO, com a ideia de estimular o nível de conhecimento de todos os alunos, as lições apresentadas partem de uma proposta objetiva, até chegar a um conhecimento básico, como identificar e ordenar letras. Dentro de cada lição, ainda, é possível pedir ajuda sobre como resolvê-la, reiniciá-la e até retornar ao menu de forma bem fácil, utilizando botões na tela.

 

“Cada lição fará que o aluno se desenvolva naquele assunto de maneira que não sobrecarregue e se sinta motivado a continuar aprendendo”, frisou a docente, ao agradecer a coordenadora do curso de Tecnologia em Desenvolvimento de Jogos Digitais, Maria Aparecida Teixeira Bicharelli, pelo incentivo à pesquisa.

 

Fonte: Comunicação e Marketing - UniSALESIANO