nossas notícias

Um jeito diferente de ensinar Direito Tributário na FSDB
Um jeito diferente de ensinar Direito Tributário na FSDB

O Mestre em Direito Ambiental e professor da Faculdade Salesiana Dom Bosco (FSDB), André Soledade, tem chamado a atenção dos seus alunos pela forma como leciona as disciplinas voltadas para o Direito Tributário. Desde 2015, o professor se utiliza dos cadernos do Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF) que têm por objetivo promover e institucionalizar a educação fiscal para o pleno exercício da cidadania.

 

O programa é promovido pela Escola Superior de Administração Fazendária (ESAF) desde 1999 e surgiu com a finalidade de mostrar um novo olhar, por parte da sociedade, para a educação fiscal. E foi justamente com esse pensamento que o professor André Soledade instituiu o uso dos cadernos do Programa em suas aulas. “Eu leciono disciplinas de Planejamento, Legislação e Direito Tributário e já vinha observando uma certa rejeição dos alunos sobre esse tema, pois, muitos deles associam tributos à corrupção. Ouvia frases do tipo: ‘Para quê pagar impostos se vão roubar? ’. Ou ainda ‘A gente paga impostos e não vê resultado’. Então, busquei ensinar a disciplina de uma forma mais humana e próxima da realidade das pessoas, esclarecendo a importância dos tributos para a sociedade”, explicou Soledade.

 

A escolha pelo PNEF deu-se devido a abordagem utilizada que procura desmistificar o tributo através do conhecimento a fim de harmonizar as relações entre Estado e Sociedade. A ideia deu tão certo que em 2016 o professor e suas turmas participaram do Prêmio  Nacional de Educação Fiscal, e isso aconteceu por causa da presença  no curso online de disseminadores da Educação Fiscal. “ Fomos certificados e participamos do prêmio. Infelizmente, não ganhamos, mas a experiência de ter concorrido foi fantástica para mim e para os meus alunos”, disse.

 

Reconhecimento

 

O professor André Soledade foi citado na coluna Educação Fiscal e Cidadania do Jornal do Commércio, devido trabalho que vem realizando em sala de aula. O auditor fiscal e coordenador de educação fiscal no Amazonas, Augusto Bernardo, soube das ações desenvolvidas pelo professor da FSDB e decidiu prestar seu reconhecimento por meio da nota no jornal.

 

 

Fonte: Site da FSDB