nossas notícias

Com apoio da UNESCO, UCDB lança Observatório Juventudes
Pe. Ricardo Carlos durante abertura do Observatório Juventudes

“Hoje é um dia histórico: o lançamento oficial do Observatório Juventudes. Com ele, vamos nos dedicar a entender a realidade dos jovens. Está no DNA do carisma salesiano, está no DNA do nosso planejamento estratégico, a Carta de Navegação, esse trabalho com a juventude”. Assim anunciou o Reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Pe. Ricardo Carlos, o início dos trabalhos de centro de estudos, pesquisas e promoção de políticas públicos para os jovens da UCDB, na manhã da sexta-feira (8).

 

Com a presença do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, do Pró-Reitor de Pastoral e Assuntos Comunitários, Pe. João Marcos de Araújo Ramos, do diretor do Colégio Dom Bosco, Pe. Marcelo Fujimura, representando o inspetor da Missão Salesiana de Mato Grosso do Sul, Pe. Gildásio Mendes dos Santos, além dos subsecretários de Juventude, Maicon Nogueira (município) e Ian Araújo Leal (Estado), o lançamento foi realizado no anfiteatro do bloco C, com representantes de todos os cursos de graduação da Católica.

 

As atividades do Observatório ficarão sob responsabilidade da Pastoral. “Aliei-me a pessoas muito motivadas para dar início a um projeto que há muito tempo sonhávamos. A juventude é repleta de projetos e ideais e a sociedade está em busca de compreender isso e buscar fazer ciência de um assunto tão importante. Queremos entregar à sociedade material para compreender melhor quem é a juventude de hoje”, afirmou Pe. João Marcos.

 

Pe. Ricardo também destacou o pioneirismo da UCDB. “No Estado, somos a primeira instituição a se propor a estudar os jovens. Temos de entender o que o jovem passa: mesmo com tanta vitalidade, às vezes se sentem perdidos. Queremos nos debruçar sobre essa questão. Então, vamos aglutinar todas as pesquisas que já estavam sendo feitas e ajudar o poder público a implementar políticas para os jovens”.

 

Após a solenidade, o professor Dr. Mauricio Perondi, Coordenador do Observatório Juventudes da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Puc-RS) ministrou uma palestra sobre “Juventude e Contemporaneidade”.

 

Mesa-redonda

 

Na noite da quinta-feira (7), as atividades que marcam a implementação do centro tiveram início com uma mesa-redonda, coordenada pelo professor Me. Eduardo Pelliccioli, que também contou com a participação de Perondi. Além deles, a discussão sobre o tema “Observatório e Universidade: Interfaces e Parcerias”, contou outros dois debatedores: o Pró-Reitor de Desenvolvimento Humano e Institucional da Católica, Me. Gillianno Mazzetto, e o deputado estadual Me. Pedro Kemp, graduado em Psicologia e Filosofia.

 

Cada convidado abordou uma temática sobre a juventude, entre elas estava o “território”, assunto exposto por Gillianno. “As tendências e os hábitos de vida que nós criamos enquanto seres humanos, e que as juventudes criam, têm um lugar e esse local acaba influenciando no modo de vida”, iniciou o Pró-Reitor.

 

Durante a apresentação, ele pontuou comportamentos comuns entre os jovens como o imediatismo, a forma de pensar o próprio corpo e a necessidade de estar sempre conectado, porém ressaltou que o lugar onde esse jovem está reflete na maneira com que ele age. “Fizemos uma pesquisa: comparamos o padrão brasileiro de juventude com o padrão campo-grandense e concluímos que eles são bem diferentes um do outro. Acredito que o conceito de geração é importante e fundamental, mas ele precisa ser regionalizado para entendermos melhor os jovens”, enfatizou Gillianno.

 

Na data, o Pró-Reitor também ressaltou a importância das pesquisas que serão promovidas pela UCDB em conjunto com o Observatório Juventudes. “Precisamos entender tendências, linguagens e expressões, por exemplo, e esses estudos devem resultar em práticas de saúde, bem-estar e qualidade de vida. Incialmente teremos um núcleo de sete pesquisadores e a ideia é ampliá-lo, conforme o crescimento dos assuntos abordados. Isso para nós é muito importante como Instituição salesiana, já que um dos nossos grandes temas é a juventude”, ressaltou Gillianno.

 

Sobre o Observatório da Juventude

 

O Observatório Juventudes tem o apoio da Unesco e buscará aprofundar o conhecimento sobre as juventudes; produzir subsídios sobre o tema e suas relações com as políticas públicas, com a ação de transformação das diversas realidades de risco e de vulnerabilidade, promover a defesa e a aplicação dos direitos das juventudes; contribuir com assessoria a respeito do mesmo. De acordo com os organizadores, o projeto “se dedica às questões do jovem para que seja promovido seu protagonismo e transformação profunda da realidade em que está inserido”.

 

Fonte: UCDB