nossas notícias

Arquitetos do UNIFATEA promovem Intervenção Urbana
Foto: Centro Universitário Teresa D’Ávila (UNIFATEA)

O Coreografando Ruas fez sua 1ª intervenção tática em Lorena. A ação aconteceu no dia 18 de julho, na praça Conde de Moreira Lima, próxima a praça da Estação. O projeto é uma intervenção de urbanismo tático, que tem por finalidade contribuir na qualidade do espaço público com ações de baixo custo, replicáveis, que contribuam com escolhas mais assertivas e tragam melhorias ao desenho urbano.

 

O coletivo foi formado em março de 2021, quando a aluna de Arquitetura e Urbanismo formada em 2018 pelo Centro Universitário Teresa D’Ávila (UNIFATEA), Gabriela Morita, participou do Laboratório de Ação Direta pela Mobilidade a Pé (Lab.MaP), evento é produzido pelo Como Anda, que é intitulado como o ponto de encontro de organizações que promovem mobilidade a pé no Brasil. A arquiteta entrou em contato com os colegas da área para transformar a ideia que estava no papel para um projeto que poderia ajudar toda população lorenense.

 

“Vi a chamada com inscrições abertas e convidei o grupo. Ao todo, foram 22 inscrições de iniciativas no Brasil todo, apenas 10 foram selecionadas. Temos colegas de Brasília, Fortaleza, Recife, Maceió, Itabira, Belo Horizonte, Uberlândia, Porto Alegre, SP e nós representando Lorena”, conta Gabriela. O coletivo conta com 8 arquitetos, sendo 5 formados no UNIFATEA e o coordenador do curso, Dr. José Ricardo Faria. Para a execução da intervenção, o Coreografando Ruas contou com a ajuda de voluntários treinados virtualmente, totalizando 31 pessoas.

 

As intervenções foram divididas em 3 etapas trabalhadas entre o técnico e o lúdico. Elas foram inseridas dentro da Praça Conde de Moreira Lima com o objetivo de incentivar a vitalidade urbana no interior da praça e na modalidade urbana mais ativa entre pedestres e ciclistas. Todo projeto está baseado em conhecimentos teóricos na percepção de usuário referente às demandas, fragilidades e potencialidades para a população e para o local físico.

 

O projeto criou força e conta com diversas parcerias, inclusive, da Prefeitura Municipal de Lorena que liberou o espaço público para que os arquitetos pudessem colocar em prática o projeto de intervenção urbana. Gabriela ainda afirma que o maior apoio da iniciativa foi do Como Anda e ainda contou que os materiais do Coreografando Ruas foram divididos com o Projeto Casa Real.

 

Para o Prof.º José Ricardo, ter esses ex-alunos formados no UNIFATEA e os atuais alunos como voluntários, é muito gratificante. “Eles se dedicaram ao trabalho e tiveram um super papel social para a cidade de Lorena”, diz. 

 

Conheça mais sobre o Coletivo Coreografando Ruas clicando aqui.

 

 Projeto Casa Real 

 

O curso de Arquitetura e Urbanismo do UNIFATEA conta com um projeto totalmente produzido pelos alunos, o Projeto Casa Real. O objetivo do Casa Real é reestruturar a moradia de uma família carente no município. O evento é anual e há muito tempo ajuda diversas famílias, renovando suas casas e dando uma nova chance de recomeço. Clique aqui e saiba mais.

 

Conheça mais sobre o curso de Arquitetura e Urbanismo do UNIFATEA clicando aqui.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação - Centro Universitário Teresa D’Ávila (UNIFATEA)