nossas notícias

Unileste tem melhor desempenho do Vale do Aço no exame da OAB
Fonte: Unileste.

Os universitários do curso de Direito do Centro Universitário Salesiano do Leste de Minas Gerais (Unileste), em Coronel Fabriciano-MG,  conquistaram, mais uma vez, o melhor índice de aprovação no Exame Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Vale do Aço. Os dados são referentes à XXI edição do Exame Unificado e contemplam o índice geral de aprovações de faculdades de Direito de todo país.

 

“A aprovação no Exame de Ordem tem um significado ímpar na vida do estudante de Direito e é vista como uma gratificação pelos professores e pela Instituição. Trata-se do coroamento dos propósitos assumidos ao longo da realização do curso e representa o início da carreira jurídica, pautada na autonomia, protagonismo e liberdade. O advogado é indispensável para a administração da justiça, tendo papel fundamental no Estado Democrático de Direito”, comenta Wallace Carvalho Costa, coordenador do curso de Direito do Unileste.

 

A prova da Ordem dos Advogados do Brasil é o exame que faz com que o bacharel em Direito se torne um advogado e possa exercer a profissão em legalidade. A prova é realizada três vezes por ano e consta de duas fases eliminatórias.

 

Visão dos graduandos

 

Para a universitária Raiane Figueiredo, aprovada no exame antes mesmo da conclusão da graduação, “durante todo o curso de Direito fui preparada não só para o Exame da Ordem, como adquiri conhecimentos para toda a carreira escolhida. Com muito empenho e dedicação, acumulei ao longo dos anos uma grande bagagem acadêmica que me permitiu ser aprovada no primeiro Exame que prestei”, comenta.

 

A aluna conta que, na véspera, estudou a fundo disciplinas como Ética, Direitos Humanos e Direito Ambiental, que são ministradas somente no último semestre do curso, e apenas relembrou o conteúdo das demais disciplinas já cursadas. “Com a notícia da aprovação, tive uma sensação de dever cumprido e a tranquilidade de saber que todo o esforço ao longo dos anos começava a ser recompensado”, comemora.

 

Outra aluna aprovada no Exame antes de concluir o curso foi Michelle Ferreira Silveira. “Sempre levei o curso com muita seriedade, dedicação e esforço, para que hoje pudesse ter essa vitória almejada. Além de ter estudado por dois meses cerca de 8 a 10 horas por dia, exceto aos domingos, passei minhas férias no mesmo ritmo de estudo, o que compensou muito, não me arrependo do árduo caminho percorrido”, relembra a estudante.

 

Michelle diz ter hoje a sensação de dever cumprido. “Sinto que o esforço, a dedicação e abdicação de muitos finais de semana e feriados focada nos estudos valeram muito a pena. E a aprovação é extremamente importante para mim que pretendo advogar, pois sem a aprovação na OAB seria impossível o exercício da profissão ao qual dediquei todos esses anos. Tive grandes mestres que contribuíram para o meu desempenho, possuo por muitos deles grande admiração e apreço, pois foram responsáveis pela bagagem adquirida aos longos destes períodos”, finaliza.